Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

Galho alto

Caminhando pela calçada vejo crianças brincando, lembro de um tempo não distante, que eu brincava como elas, que eu não tinha medo de cair, medo de subir em galho alto, medo de me machucar. Surge um desejo perdido, uma vontade contida, de fazer algo impensado. Hoje as preocupações me rondam e não há espaço pra ser feliz, hoje os planos me fascinam, e os meus sonhos  são deixados de lado. Eu queria, não podia , mas sentia...vontade de subir em galho alto, de deitar minha cabeça e esquecer da terra, sentia doce vontade de sujar minha roupa de terra, e correr descalça atrás de alguém, sinto vontade de levantar dessa mesa, e sair pra banhar na chuva. Quero largar minha vida agitada e deixar meus impulsos me guiarem, quero tomar sorvete na casca e sentir que na vida tudo está bem.
Sara.

Na curva do tempo...

E as curvas do tempo começam,
a me tomar,
E o cheiro das flores,
caminha pelo ar.
E ao estar sozinho, 
sinto seu beijo no rosto,
e como um tapa da realidade,
o vento me sacode com verdade.
E assim seguimos pelo caminho sem ruas, sem curvas, e sem estradas.
porque as areias que o vento carrega da praia,
deixa meus olhos vermelhos,
e o tecido da realidade começa a cair.
Porque daqui pra frente não há mais chuva,
e nem tempestades de vento,
porque o céu está quieto,
e não há lua lá fora.
Porque da janela do meu quarto,
eu vejo a noite,
e a felicidade me espera na curva do caminho sem ruas,
porque há um mundo para descobrir,
e não pretendo ficar,
muito tempo por aqui...


Sara.

Uma vida de sonhos.

Na vida dos sonhos,                         
eu teria  amor,
eu teria felicidade.

Na vida dos sonhos,
não haveria fome,
e nem  a saudade.

Na vida dos sonhos,
haveria paz,
e rios de alegria.

Na vida dos sonhos,
haveria crianças
que os pais não as abandonaria.

Na vida dos sonhos,
os poetas ainda existiriam,
e a música seria uma doce melodia.

Na vida dos sonhos,
os jornais dariam apenas notícias Boas,
por que as ruins não existiriam.

Na vida dos sonhos,
não haveria diferença
e o respeito prevaleceria.

Na vida dos sonhos,
tudo seria possível,
por que estaríamos todos unidos.

Na vida dos sonhos,
não existiriam sonhos
porque tudo seria realidade
na vida dos meus sonhos,
tudo isso seria VERDADE.

`` é plantando a semente que nasce uma árvore...
            cultive sonhos e eles viraram realidade...``
Sara.