Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

O Menino e o Cachorro.

Passeava por uma trilha,
um menininho e seu cachorro,
era o cachorro quem guiava o menininho
pois ele era cego.
E aproximando-se do bosque
o cachorro farejou algo,
atrás de uma árvore tinha outro animal, um lobo.
De repente o lobo começou a uivar muito alto,
e assustou o menininho,
o cachorro percebendo o medo de seu dono e o perigo próximo,
deu meia volta e retornou ao caminho.
Apesar de também estar com medo o cachorro não correu,
porque sabia que se corresse seu dono cairia,
então ele caminha á um passo rápido mas o suficiente para seu dono acompanhar.
A todo instante o cachorro olhava para trás para ver se o lobo os seguia;
ao se afastarem do bosque o cachorro guiou o menino para casa.
E no decorrer dos dias sempre que o menininho queria ir ao bosque o cachorro latia e não deixava o menino sair, pois ele sabia que o perigo continuava lá, e onde há perigo não devemos entrar e nem deixar quem amamos entrar também.



Sara.

APRENDENDO A "SÓ SER"- Regina M. Azevedo

Encontrei esse texto na internet, é muito interessante e combina muito comigo,espero que gostem.


Regina M. Azevedo

Ecoa na minha cabeça a voz vibrante de Alceu Valença cantando o refrão: "A solidão é fera, a solidão devora/ É amiga da noite, prima-irmã do tempo/ E faz nossos relógios caminharem lentos/ Causando descompasso no meu coração..."
De fato, quando se está desesperadamente só, o tempo custa a passar.
As noites são intermináveis e em geral velamos por elas como se, ao encará-las, acelerássemos o relógio, trazendo a luz do novo dia e renovando as esperanças.
Dor de solidão é visceral porque nenhum sentimento é experimentado tão intimamente.
Medo, raiva, amor, alegria quase sempre são exteriorizados e compartilhados.
Abandono, impotência e amargura ficam corroendo os solitários, arrastando-os ao fundo do poço como uma âncora da qual não se pode libertar.
Que caminhos nos conduzem à solidão?
Em muitos casos, "estar sozinho" não é sinônimo de "ser solitário".
E…

Livros.

Para quem gosta é o paraíso, e não tem nada melhor do que aqueles livros em que você não consegue parar de ler, já aconteceu comigo de começar a ler um livro 22:00 hrs da noite e só parar 02:30 hrs da madrugada,de tão bom que o livro era.
É bom quando você mergulha na história e esquece do mundo aqui fora, e é melhor ainda quando você encontra alguém que já leu ou que está lendo também, é o máximo ficar discutindo a história ou os personagens; e para aqueles que são viciados (como eu!) dá até uma dorzinha quando um livro está terminando. Já fiquei muito tempo procurando livros na biblioteca, não porque não tinha livro bom,é porque eu adoro procurar livros, já fiquei cerca de uma hora só procurando sem me decidir qual levar, eu acho legal  procurar porque conheço muitos e levo aquele que realmente me conquista, seja pela capa ou pelo resumo.
Eu me orgulho de dizer já perdi as contas de quantos livros já li, e ainda pretendo ler mais, meu gosto é muito eclético leio de tudo, mas tenho u…

O Segundo Sol...

Quando o segundo sol chegar
Para realinhar as órbitas dos planetas
Derrubando com assombro exemplar
O que os astrônomos diriam se tratar
De um outro cometa
Quando o segundo sol chegar
Para realinhar as órbitas dos planetas
Derrubando com assombro exemplar
O que os astrônomos diriam se tratar
De um outro cometa
Não digo que não me surpreendi
Antes que eu visse, você disse e eu não pude
acreditar
Mas você pode ter certeza
De que o seu telefone irá tocar
Em sua nova casa que abriga agora a trilha
Incluída nessa minha conversão
Eu só queria te contar
Que eu fui la fora e vi dois sóis num dia
E a vida que ardia sem explicação
Quando o segundo sol chegar
Para realinhar as órbitas dos planetas
Derrubando com assombro exemplar
O que os astrônomos diriam se tratar
De um outro cometa
Não digo que não me surpreendi
Antes que eu visse, você disse e eu não pude
acreditar
Mas você pode ter certeza
De que o seu telefone irá tocar
Em sua nova casa que abriga agora a trilha
Incluída nessa minha conversão
Eu só queria te contar
Que eu…

Perdas.

``Ele estendeu a mão em direção á porta,mas já era tarde demais, quem estava na cama não responderia, nunca mais. Depois daquele dia não entrou mais naquele quarto...``
A perda nos acompanha a vida inteira,
desde o nascimento quando somos separados
do útero da nossa mãe até a morte,quando deixamos a fragilidade da nossa existência.
Nós vemos a perda como algo ruim e indesejável;
indesejável sim, mas ruim talvez não.
Estou lendo um livro chamado ``Perdas Necessárias``, de Judith Viorst, e até agora tenho aprendido muito com ele, nesse livro ela aborda a perda como ela realmente é: um processo ou vários processos que todo ser humano passa na vida e que são necessários para o nosso crescimento como ser. 
Por sermos acometidos pela perda muito cedo, detestamos ela justamente por nos tirar dessa nossa comodidade cotidiana.
Não suportamos a ideia dela ser necessária, mas o que não vemos é que  o sentimento que vem com a perda seja a perda de um ente querido, de uma vaga de emprego, de um re…

Quando era Criança...

Quando era criança, pensava como criança, sorria como criança, amava como criança; agora que sou moça
eu sorrio das minhas coisas de criança.
  Quando era  criança pensava como os antigos que achavam que a terra era quadrada e que se andassem demais cairiam no abismo do espaço. Não é isso que você está pensando, eu sabia que a terra era redonda, mas achava que se algum dia eu saísse dela e caísse  no espaço; eu entraria em uma queda infinita, eu veria a terra virar um pontinho; em menos de um minuto eu estaria caindo,caindo e caindo... até que topasse com algum planeta e morresse lá.
  Tinha muito medo disso; e também de engolir caroço de laranja, porque eu achava que nasceria uma laranjeira dentro de mim...
  Quando era criança não gostava de bonecas e queria soltar pipa, mas Mamãe dizia que era brincadeira de menino e com o tempo acabei acreditando, mesmo assim nunca deixei de soltar escondida.
  Quando era criança gostava das músicas antigas do meu Pai; e queria que algum dia eu …