Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

Você parece um Anjo.

Você parece um anjo, só que não tem asas, e quando anda na rua parece estar com raiva, será que é minha companhia que te desagrada? Você parece um anjo, eu posso jurar, porque quando olho dentro dos seus olhos sinto que o céu está perto de mim. Eu queria que você soubesse que sobrevivo todos os dias, somente com sua empatia. Você parece um anjo, com essa voz macia com esses olhos marcantes com esse sorriso pequeno e palavras aconchegantes. Queria estar mais perto de você, sinto que te conheço, mas não o suficiente, porque quando olho para você, o mundo desaparece e os poucos segundos que passamos juntos  se transformam em horas, na minha cabeça. Você parece um anjo, e eu queria poder te dizer isso.
Sara.

Entre Mundos...

Tornei a ficar só,
só no meu mundo,
um mundo desabitado,
em que não há espaço para mais alguém,
além de mim.
Ando em meio á multidão,
poucos me notam,
habitando cada espaço vazio das ruas,
junto a sombra das árvores,
caminho á passo rápido.
Escuto passos intermináveis,
que não possuem direção,
eu vejo discussões e crianças perdidas.
Eu penetro em almas tristes
de rostos felizes.
Eu sussurro palavras de alento e esperança
para meu travesseiro que as retribuem
com sonhos confusos e noites mal dormidas.
Contento-me com a lua que tem no céu o seu mundo,
como eu, digo á ela todas as noites em que a vejo
boa noite e ela me sorri.
Enquanto os seres humanos lutam pelo dinheiro
a lua se distancia pouco á pouco da terra,
ela sabe manter-se longe do perigo.
E torno a ficar só, quando vem o Dia atarefado
e sem tempo para ver o que acontece...
com meu mundo?, não, ele está calmo no momento;
com o mundo deles, que lidam com a vida e a Terra
como se elas fossem eternas.
Tornei a ficar só,
só, no meu …

É Fácil trocar as Palavras...

``Quando se está sem inspiração e não há luz no túnel para que se possa ler, então assim nessas circunstâncias; eu leio a escuridão.``


"É fácil trocar as palavras,
Difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado,
Difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto,
Difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos,
Difícil é reter o calor!
É fácil sentir o amor,
Difícil é conter sua torrente!

Como é por dentro outra pessoa?
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição
De qualquer semelhança no fundo." Fernando Pessoa.

A Vertigem da Rosa Vermelha.

Lança tua lâmina na roseira, e tira dela sua parte, lâmina de prata fria, arranca grosseiramente a tua Rosa, tira dela sua seiva e vida. Roseira atingida pela dor da separação...sangra. Rosa vermelha atingida pela sua vertigem, caí ao chão, desfalecendo timidamente, a cada minuto, a cada segundo Rosa vermelha morre... mais um pouquinho. A vertigem é dura faz Rosa vermelha cair e levantar, vento sopra, Rosa vermelha balança, vento não sopra, Rosa vermelha caí. Vaso com água faz viver pouco tempo, e a  vertigem toma e suga Rosa vermelha. Rosa vermelha, Rosa vermelha passam-se os dias Rosa desfalece, deixa cair as pétalas e descansa. Finalmente cedida para vertigem, deixa-se ser levada e morre.
Sara.

Não me empeça de Prosseguir meu Caminho.

Estou tão cansada de estar aqui.
Esperando... que você chegue,
se não dá pra me alcançar,
não tente mais, isso já está me irritando.
A vida é muito curta pra mim ter tempo
de olhar pro passado.
Tente mais uma vez, escolha de novo,
olhe para o seu lado,
têm alguém te esperando não vê,
não, não sou eu.
Não insista nesse erro, você vai se enganar mais uma vez.
Amanhã não seremos mais jovens e não haverá mais tempo
de corrigir erros antigos, aproveite enquanto ainda posso estar aqui,
porque logo, logo estarei partindo,
e você não saberá onde estarei,
e não me alcançará mais, nunca mais.
Me desculpe se estou sendo rude,
não era minha intenção, mas...
chega um dia na vida que é preciso dizer: Não...
Será que poderei prosseguir em paz,
longe de todos nessa eterna solidão,
o que ninguém percebe é que...
escolhi esse caminho e não preciso de resgate
porquê?...não quero voltar...

Sara.