Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

A Diferença...

A Diferença é o que nos fascina,
o que nos atrai e nos afasta.
Nas maioria da vezes pode ser muito negativa.
Mas você já imaginou se ela não existisse?
Imagine todos iguais,
mesmas personalidades,
mesmas escolhas,
mesmas comidas,
mesmas casas, das mesmas cores,
mesmos cortes de cabelo,
a mesma música para todos,
mesmas roupas,
mesmos rostos...em todo o mundo.
Você conseguiria suportar tamanha igualdade?
Eu não.
sempre que o Diferente é questionado, criticado,
me revolto, faz parte do ser humano questionar,
e se ele reclama por tudo ser diferente,
reclamaria do mesmo jeito se tudo fosse igual
e tentaria mudar, porque é isso que nos fazemos,
mudamos constantemente.
Então Sociedade pare de reclamar
antes sermos todos diferentes do que totalmente iguais,
assim como Bem e Mau fazem parte de um mesmo todo,
o Igual e o Diferente também se complementam.
É difícil entender eu sei, mas as vezes é bom nos questionarmos,
pois nem tudo que queremos poderia ser bom para todos.

``Valorize sua Difer…

Prisão das Palavras.

As palavras estão presas,
não consigo criá-las,
não consigo exprimi-las,
não consigo libertá-las.
Procuro incessantemente a solução
desse caos em que se transformou minha mente.
Há sentimentos para expressar,
há pedidos á serem feitos,
mas só consigo silêncio.
Há um muro represando minhas palavras,
me perdoem aqueles que queriam me ouvir,
não tenho parte nessa culpa,
espero.
Até para serem escritas,
elas me dão trabalho,
talvez seja  muita informação
ocupando minha mente.
Por quanto tempo isso perdurará,
só Deus sabe.
Me perdoem leitores,
se as palavras demorarem á surgir,
passo por um conflito,
como quebrar um muro
formado no inconsciente.
Um muro que bloqueia minhas palavras,
que bloqueia minha fala,
que me deixa inerte por fora,
acumulando palavras por dentro,
e confusa pelos dois lados.

Sara.

Lanterna dos Afogados- Cássia Eller

Quando tá escuro e ninguém te ouve
Quando chega a noite e você pode chorar
Há uma luz no túnel dos desesperados
Há um cais de porto pra quem precisa chegar
Eu tô na lanterna dos afogados
Eu tô te esperando, vê se não vai demorar Uma noite longa por uma vida curta
Mas já não me importa basta poder te ajudar
E são tantas marcas que já fazem parte
Do que sou agora mas ainda sei me virar
Eu tô na lanterna dos afogados
Eu tô te esperando vê se não vai demorar Uma noite longa por uma vida curta
Mas já não me importa, basta poder te ajudar
E são tantas marcas que já fazem parte
Do que sou agora mas ainda sei me virar
Eu tô na lanterna dos afogados
Eu tô te esperando ve se nao vai demorar. Cássia Eller.

Gotas na Manhã de Outubro.

.
Um modo singelo de existência,
uma simples maneira de participar
do mundo.
Nos primeiros raios da manhã,
com o vento gelado.
Ela escorre pela ponta da folha
em direção ao chão.
As primeiras gotas do orvalho,
são as primeiras vidas á acordar,
no dia.
Elas estão em cada gramado
ou em árvores, ou em flores.
Escorrem e caem,
para serem levadas ao céu.
De volta ao ciclo da sua existência,
prontas para voltarem como chuva,
ou como orvalho novamente.
Uma breve vida,
uma excelente participação,
mas acima de tudo,
uma bela lembrança
das Manhãs de Outubro.

Sara.


O Amor.

O Amor não se cria, se constrói.
O Amor é paciente e conciliador,
o amor é generoso, abre mão do seu amor.
O Amor é rico, em palavras bonitas,
o amor é consciente e abrasador.
O Amor é forte, suporta a dor,
o amor é silencioso,
cresce onde menos se espera.
O Amor é estranho,
pode surgir no mais duro coração,
o amor é egoísta,
pode se tornar obcecado.
O Amor é calmo,
espera a hora certa de ser contado,
o amor é uma virtude,
poucos podem ostentá-lo,
o amor é bicho solto,
poucos podem capturá-lo.
O Amor é cauteloso,
não subestima outros sentimentos,
o amor é dor, é lágrima,
é sofrimento.
O Amor é complexo,
é complicado,
é difícil,
poucos entendem,
poucos praticam,
poucos o sentem,
Ninguém o Explica.

Sara.