Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Encontro.

Ela virou a cabeça lentamente e olhou
no fundo dos meus olhos.
Não me disse uma palavra,
mas seu olhar me dizia todas que eu precisava ouvir.
Um encontro no escuro.
Um golpe do destino.
Seria o amor? Seria aflição?
Toda essa dor que se espalha por mim.
Calmamente eu encontrei uma resposta
que veio acompanhada de outra centena de perguntas,
que o vento me sopre bons sonhos
à noite.
O bater das asas de um pássaro me faz querer voar.
Abaixo dessa grande árvore
que nos cobre,
existe uma forte raiz.
Segure-me no chão,
antes que eu possa voar,
E me diga que perseguirá
os sonhos comigo,
pois se não for assim diga ao menos adeus
e me deixe voar.
Voar pra longe de ti.

Sara.

Hoje choveu na Colina.

Hoje choveu na colina,
hoje vi flores pelo meu caminho.
Um aroma no ar,
doce canto de passarinho,
algo me faz respirar.
Subi as colinas.
Desbravei meus mundos,
deti na retina
o olhar de um muro,
um muro no coração de alguém.
Despedacei uma rosa,
eu queria ter de volta o seu carinho.
O tempo vai curar meu jardim.
Desci entre as árvores e pude ver
um outro alguém,
seus olhos me dizem coisas,
mas não consigo acreditar.
Vales cobertos pelo nevoeiro,
as flores estão tristes no meu caminho.
O céu está tomado esta manhã,
um nevoeiro cobre tudo em mim.
O ponto amarelado que é a vida deste planeta
almejava voltar,
mas o nevoeiro não deixará.
Subi uma colina esta manhã,
deixei que meus sonhos me levassem,
eu senti uma brisa fria que trouxe
lembranças.
Deixei o vento me acariciar.
Sobre o riacho existe uma ponte
que trás memórias às quais nunca guardei nem vivi.
Hoje choveu lágrimas sobre mim.
Essa manhã choveu na colina.

Sara.