Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Selado em mim.

Me deixei levar pela força do querer
pelo prazer do sentir
pelo envolver do abraçar
pela dor de amar.
Me deixei.

Sobre os restos de um dia lamentei,
sobre gestos equivocados,
sobre sentir-se desolado
sobre não ser amado,
mais de lado
eu fui
deixado.

Se ainda me restava pequenina esperança,
mais a dor me alcança
sem que eu possa recuar
desistir de caminhar
deixar pra lá
Só sonhar
me bastará?

Encerrando versos, linhas, trajetos
toquei em flores
senti aromas
e gotas caindo sobre mim.
Sobre um denso jardim,
a grama penica
os insetos que habitam
meu lar natural.

Sobre os desejos retidos,
sobre os clamores calados,
sobre os amores censurados,
existe o rompante.

Sabe aquele abraço,
aquele sorriso de canto
revelam um ser em pranto.
Nem todas as palavras preencheriam meus vazios
intermináveis.
Nem a rendição, nem a benção,
fariam de mim livre,
pois a prisão está
em mim.

Sara.

O Silêncio das Estrelas - Lenine

O Silêncio das Estrelas- Lenine
Compositor: Lenine, Dudu Falcão

Solidão, o silêncio das estrelas, a ilusão
Eu pensei que tinha o mundo em minhas mãos
Como um Deus e amanheço mortal

E assim, repetindo os mesmos erros, dói em mim
Ver que toda essa procura não tem fim
E o que é que eu procuro afinal
Um sinal, uma porta pro infinito irreal
O que não pode ser dito, afinal
Ser um homem em busca de mais
Afinal, feito estrelas que brilham em paz

Solidão, o silêncio das estrelas, a ilusão
Eu pensei que tinha o mundo em minhas mãos
Como um Deus e amanheço mortal

Um sinal, uma porta pro infinito irreal
O que não pode ser dito, afinal
Ser um homem em busca de mais
Afinal, ser um homem em busca de mais


Fonte da letra: http://www.vagalume.com.br/lenine/o-silencio-das-estrelas.html#ixzz3owpjcbma
Fonte do vídeo: Youtube-Solange Menezes




Na sombra da Jabuticabeira.

A questão era muito simples:
Eu havia morrido.
É difícil descrever como me sinto, pois não sinto.
Não há espaço, eu não enxergo, eu não sinto meu corpo,
acho que não tenho um, não consigo tocar.
Eu sou uma consciência solta, livre.
Sei que existo, pois penso.
Será que isto é um sonho?
Tudo era um vão
até alguém chegar e falar comigo.
Chamarei de alguém, pois não sei o que ou quem era.
Ele disse que poderia realizar um desejo meu.
Qualquer coisa que eu quisesse.
Por que perguntar isso para um ser que não tem memórias?
Eu não sei porque desejei jabuticabas e um gato,
mas desejei.
Ele disse que eu passaria a eternidade assim.
E permaneci
Não havia dia ou noite,
mas o espaço existia,
eu via uma jabuticabeira carregada com muitas jabuticabas
e passava os dias a alisar o gato e comê-las.
Esperava as verdes amadurecerem.
Se houvesse dia ele passaria lento e frescamente.
Era agradável
até que brotaram plantas desconhecidas ao redor da árvore.
E tive que lidar com o desequilíbrio do meu ambien…

Alguém Assim...

Você já teve alguém
amigo e mais do que amigo,
amante e não mais do que amigo.
Tão sólido, tão confiável, tão alcançável,
mas nem tanto assim?
Você já teve alguém
por quem sentia coisas indefiníveis,
quase indecifráveis, foi a esse alguém que
eu nunca disse o que eu sentia para além da nossa amizade.
Alguém que você compartilha diálogos secretos, indizíveis.
Você já sentiu algo assim?
Naqueles olhares singelos,
naqueles abraços calorosos,
nas brincadeiras e gozações,
aquele que eu via todos os dias
que te enchia de significado a vida, mesmo sem você perceber.
Você já se sentiu assim?
Como se algo os tivesse impedido de prosseguir
nunca tocaram no assunto
o sentimento esteve lá todo o tempo, inviolável.
Conversas alongadas sobre nada, apenas para desfrutar a companhia
um do outro.
É estranho estar perto e longe ao mesmo tempo de alguém.
O toque não é mais o mesmo,
não nos permitimos sentir.
Como um segredo inabalável
eu guardei o que senti.
Você já fez algo assim?
O tempo sedimentou em…