Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

Seafret - Oceans

Oceanos-Seafret

Eu quero você
Sim, eu quero você
E nada chega perto
Da maneira que eu preciso de você
Eu desejo que eu possa sentir a sua pele
E eu quero você
Do meu íntimo

Parece que há oceanos
Entre mim e você mais uma vez
Nós escondemos nossas emoções
Sob a superfície, e tentamos fingir
Mas parece que há oceanos
Entre você e eu

Eu quero você
E sempre vou querer
Eu gostaria que eu valesse a pena
Mas eu sei o que você merece
Você sabe que eu prefiro afogar
do que continuar sem você
Mas você está me puxando para baixo

Parece que há oceanos
Entre você e eu, mais uma vez
Nós escondemos nossas emoções
Sob a superfície e tentamos fingir
Mas parece que há oceanos
Entre você e eu

Eu quero você
Eu quero você
E sempre será

Parece que há oceanos
Entre você e eu


Link: http://www.vagalume.com.br/seafret/oceans-traducao.html#ixzz3stmdl5Tx

O Pedido.

"O mundo é uma máquina surda" *
Só fala não escuta.
Passam-se os dias
noites escuras,
fala-se, fala-se,
não se escuta.
Se eu pudesse voltar atrás
e dizer uma vez mais
aquilo que eu nunca disse a você.
Se eu pudesse parar o processo
sentir e só sentir,
mais nada eu peço,
que essas palavras te alcancem
para além do verso,
da alma, da capa
do resto.
Fique aqui,
onde eu adormeço
e perco o sono.
Deixa o resto,
mas não abandone
aquilo que peço.
Se eu pudesse te fazer sorrir
impedir o que há de vir
sem que você soubesse.
Eu não estaria aqui.
Descompassado.
Desnorteado,
por não poder ir.
Ao seu encontro,
mil barreiras te prendem
sem que eu possa
repelir.

Sara.


















Imagem retirada de livrosabertosaquitodoscontam.blogspot.com.br/2015/09/a-arvore-vermelha-de-shaun-tan.html
Frase e imagem do livro "A árvore vermelha" - Shaun Tan.

Versos que saltitam.

Certos feitos marcantes
impregnam.
Certa vida maçante
termina.
Cada coisa adiante
vacila
diante da escolha.

Certa noite uma certa mulher sábia
decidiu que buscaria no mundo
motivos para morrer.
Um dado dia uma moça
desistiu do casamento,
pois se apaixonou pelo trabalho.
Certa manhã um homem beijou outro homem
já que era o último desejo do moribundo.
Uma certa tarde uma menina decidiu ir a escola sozinha daquele dia em diante,
só assim os pais não a esqueceriam mais.
Certo dia um rapaz tentou atirar-se pela janela da casa
já que sua diva havia morrido
a vida havia perdido o sentido.
Em uma noite comum, uma menina comum escrevia em seu caderno,
enquanto o garoto ao seu lado escrevia o capítulo 15 do seu livro pelo celular.

Certas costuras só harmonizam se os retalhos forem semelhantes.
A cortina que levanta é a mesma que fecha o espetáculo.
Se a folha dobra com a força da água
que dirá com a força do vento.
A noite que chega inspira,
mas também desorienta.
Aqueles versos literais sobre …

Anedonia do Tempo.

Ainda me lembro das nossas conversas
por horas a fio.
sobre tudo e sobre nada.
Você me fazia perder a noção do tempo
E naquela mesma rotina
seguíamos sem pensar
que isso um dia teria fim.
Hoje a saudade corrói meu peito,
mas mudamos.
Se naquele tempo nossos planos convergiam,
nossas vidas eram entrelaçadas, nossos amores guardados.
Neste momento parecemos completos estranhos.
Eu não reconheço o seu abraço desesperado,
me assusto com suas palavras,
pois antes as nossas conversas sem palavras bastavam
para entender a vida.
Crescemos? Mudamos?
Quanto tempo se passou desde que nos separamos?
Quem saberá?
Sabe aquele gesto que fazíamos,
aquele toque, aquele sorriso.
Hoje fazem falta, mas parecem peças perdidas
de um antigo quebra-cabeça.
O que aconteceu conosco?
O tempo
te tirou de mim,
me arrancou de você.
Será que ainda faz sentido eu dizer o que sinto?

Sara.