Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2017

Contraponto.

Foi quando um contraponto aconteceu...           Meu andar altivo encontrou seu andar ensimesmado Meu olhar furtivo encontrou seu olhar doce. Minhas longas conversas encontraram suas perguntas profundas e certeiras. Foi quando eu vi a idade da minha alma Ao me deparar com a idade da sua. Foi nas nossas conversas inteligentes que vi os nossos interesses em comum. Foi quando você segurou minha mão, que eu percebi o tamanho do meu passo. Assim que você se mostrou confusa eu vi nascer a certeza da impermanência entre nós. Nós somos um contraponto, Que ora se encontra, ora se distancia. Mas seu sorriso terno E meu olhar amoroso se misturam Quando a gente se olha no começo do dia. Minha alta exposição encontrou seu mistério. Minha mão encontrou seu cabelo E sua boca a minha orelha E foi amor à primeira vista entre eles. Mas também foi onde você não me prometeu a eternidade E eu aceitei a transitoriedade
de nós. Foi quando aconteceu A minha intensidade encontrou o seu breu E se dissipou, s…

Sobre a Permanência.

Nós somos ausências complementares
Estamos no mundo buscando a permanência
As incertezas da realidade nos fazem crer que precisamos permanecer
Eu já quis entender por que fico.
Por que insisto em marcar os lugares que passo.
Eu sou um presente constantemente ausente.
Muitos se escondem nos meus braços
porque desconhecem os mares em que me afundo.
Se soubessem, o que fariam?
Me faço porto seguro
alma constante
abraço longo e estável
Sabem os céus as dores do meu peito.
Sabem também como posso ser desfeito
Eles não dão trégua
sempre me lembrando
o lugar em que estou
e para onde vou.
O destino me prega um olhar profundo
com uma calma certeira
que busca a (minha?) permanência
Eu sou uma presença constantemente ausente.


Sara.

A sede da minha Alma.

A minha alma tem sede
de cheiros que inundam minhas narinas
e me absorvem por dentro.

A minha alma tem sede
de coisas que façam meus olhos brilharem
e preenchem minha vida de significado.

A minha alma tem sede de olhar nos olhos
de alguém amado e sentir
aquele frio no peito
aquela sensação de constrangimento e satisfação.

A minha alma tem sede de sentir a paz
que outrora eu senti,
mas que hoje me assombra
como a confirmação
da minha ruína.

A minha alma tem sede de se sentir segura
e acolhida por existir.
A minha alma tem sede de ti.

A minha sede tem alma e pede calma
para os meus desejos desenfreados.
A minha sede tem alma e sabe ser contida
sem se quer uma palavra dita.
A minha sede tem alma
e nem parece sede
de tão calma.
A minha sede talvez não seja sede,
mas seja alma verde.
A minha alma se acalma e deixa de ser sede.

Sara.

Receita de Amor Próprio

Enche a tua cabeça de sonhos
Deita sobre a sombra de uma árvore
Escolhe um livro que te acolhe
Encosta a sua alma na terra
troca um abraço profundo com alguém especial pra você
Se deixa cair um momento
expressa teu amor pelo vento
Respira um aroma que você gosta
Relaxa um pouco as tuas costas
Se deixa tocar pelo silêncio
Se toma um pouco pra si
para de responder os outros por um momento.
Se toca,
se sente,
Consente
respira seu próprio ar
se permita se amar.


Sara.



















Flor do Pequi.
Árvore nativa brasileira.