Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2018

Retorno.

Retorno à solidão
Dessa parada vazia
a espera da noite
do caminhar sozinha.

Retorno do medo
e da ousadia
Retorno calada,
mas queria
não ter tantos nós
no peito.

Retorno a espera
a encarar minhas falhas
cansaço
É tanta falha que esse corpo
não quer resistir

Não tenho sustentado olhares
Retorno ao desejo de desaparecer
O olhar do outro é minha clausura.

Retorno à mansidão
à calmaria
Que é toda minha.

Sara.