Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Torpor da Meia Noite.

Asco, medo, dor, sofrimento
eu quero o meu esquecimento
aquele que eu tenho direito
aquele que não tem preço
quero refazer esse corpo
mergulhar em um foço
para me fazer acordar
eu to cansada de amar
Sabe aquele aperto no peito
de quando o mundo fica pequeno
e você percebe que precisa parar
Sabe aquele soco no estômago
de quem não sabe onde está
por um momento
eles estão aqui
aqui nesse corpo manchado de dor
nessa alma envelhecida pela dor
nesse semblante de dou conta do mundo
porque por mim ninguém vai dar
todas aquelas tortas lembranças despejadas
no travesseiro
aqueles rostos forrados de medo
me formaram e criaram meu desespero
não é sobre mim que o mundo fala
mas é sobre mim que o mundo cala
quando não quer olhar
É pretensão dizer que sou o resto
e busco em vão me aliviar do medo
me atirando em frias paixões interrompidas
incompletas desgastantes
para preencher meu enorme vazio
eu tenho mania de salvar o mundo
das pessoas
porque em mim não há nada para ser salvo.
Mas há sim água li…

Do Meu Interrompido Amor.

Eu tenho alguém em mim.
Eu disse que te deixaria.
Eu tentei.

Me arremessei em amores furtivos
que escorreram das minhas mãos
me cobri das mais fáceis escapatórias
pra não ter que te encarar
Mas ao te ver com seu sorriso mesmo
aquele que você tem para todas as ocasiões
Eu me metia em mim

Porque você me encanta
e tem um pedaço de papel na terra
que me fará lembrar disso por muito tempo.
Porque nos meus amores furtivos
pareço sempre estar a procura de alguém.

Eu não sei porque você ainda está aqui.
Parece amor incompleto
interrompido
Foi você quem partiu
e levou minhas tentativas frustradas
de te fazer ficar.

Mas toda vez que eu pareço pestanejar
é pra você que eu olho
é pra você que eu quero voltar
Eu nem te conheço
mas ainda quero te...

Sara.
PS. complete se puder.



Palavras da Minha Alma.

Eu não tenho nada
E não sou nada
Só tenho a mim e as minhas palavras
Será que basta?
Para quem?
Para quem eu quero bastar?
Sei que em mim há vazios profundos
Que desconheço
E vivo percorrendo outros vazios
Para evitar os meus.
Também sei que já não me basta o destino
E a determinação
Há em mim precisas contradições
Que dão limite ao que esperam de mim
Sempre respondi ao esperar de outros
E tem alguém que eu nunca consigo responder
Esse alguém sou eu
Eu que percorro caminhos alinhados em buscar de alinhar um caminho
Para mim
Eu que desfruto das mais prazerosas companhias
Que sempre julgam com a lente do aqui e agora viver o mesmo
Sem saberem dos caminhos tortuosos que me perpassam...
Haverá espaço para deixar ir esse sentimento de abandono
Que sempre me toma
Nas horas mais calmas da minha vida
Eu que sempre penso estar refugiada dos meus pesadelos
Me deparo com bombardeios internos de desesperanças.
Sabem os céus o que vive em minha alma
Alma despida de ornamento
Caracterizada de confu…

Daquilo que aqui está.

Eu não sei como começou
Mas de repente estava ali
E não tinha como ignora-lo.

Eu admito que não fugi
Era empolgante demais aquela sensação
E não resisti ao me aproximar
Eu conhecia os riscos

É difícil comunicar o que sentimos
Nem sempre há palavras
Que consigam descrever.
Eu somente sei
Que aquele olhar me diz muito
Muito mais do que consigo escrever.

A ansiedade do devir talvez seja o que tempera
A cada movimento inesperado
Tudo parece que pode mudar...
E pode mesmo.
Basta a gente querer
E é o querer que muda o mundo
Querer um outro
Querer um outro mundo
Querer
ou desejar
Desejar principia eventos
Na maioria das vezes
Eventos que não sabemos lidar...

Eu não precisei dizer
Estava ali
No meu olhar
E eu não tinha como ignorá-lo.

Sara.